Todos os poemas são da minha autoria a sua utilização só poderá ser feita com a minha autorização.

quinta-feira, 2 de março de 2017

«Ainda perdura»

Ainda acredito,
Naquilo que quero,
Assim eu me fico,
Num tempo sincero,
Que agora começa,
O que está para vir,
Com a confiança,
Que me faça rir,
Nesta aventura,
Que se quer aceite,
Ainda perdura,
Um qualquer enfeite,
Que eu estou tranquilo,
Sem nada pedir,
No isto ou naquilo,
Continuo a sorrir.

8 comentários:

  1. O seu poema lembrou-me o sorriso do nosso Eugénio de Andrade... "Foi o sorriso que me abriu a porta...".
    É um poema lindo, o seu.
    Alexandra

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda bem que gostou dele Alexandra, volte sempre.

      Eliminar
  2. Ah, Poeta como é bom vir
    descansar o olhar e o coração
    nestes seus versos que perduram
    e nos fazem suspirar de emoção.

    Um abraço amigo, caro Poeta.

    Maria

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda bem que gostou deles Maria, volte sempre.

      Eliminar
  3. E nunca devemos perder a componente de sorrir! =)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa componente essa Ana, volte sempre.

      Eliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...