Todos os poemas são da minha autoria a sua utilização só poderá ser feita com a minha autorização.

terça-feira, 17 de janeiro de 2017

«Outros sentidos»

Arranja maneira,
De te encontrar,
Sem qualquer peneira,
Num outro lugar,
Daqueles que encontras,
Quase sem querer,
Ou dos que inventas,
Quando queres viver,
Que o momento surge,
Com outros sentidos,
No tempo que urge,
Em tons conhecidos,
Ainda consegues,
Se te apressares,
Tu sabes que podes,
Basta tentares.






8 comentários:

  1. Adorei cada palavra deste poema.
    Muito obrigado.
    Alexandra

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda bem que gostou dele Alexandra, volte sempre.

      Eliminar
  2. Respostas
    1. Ainda bem que gostou dele Ana, volte sempre.

      Eliminar
  3. Entre poder e o querer, está um sentido sempre a rodar. O de aproximação com prioridade. Paramos, e serenamente, deixamos que passem e até que desfilem, perante os nossos sentidos.
    Há momentos, em que os sentidos da poesia, são a única direção que os nossos sentidos podem encontrar.

    Que nunca lhe falte a inspiração, Poeta!

    A mim, que de poesia nada percebo, a não ser pelo que revela nos meus sentidos,que não me falte o sentido da visão, para poder olhar os sinais. Também nos meus sentidos.


    ResponderEliminar
  4. :)

    Gosto de pensar que podemos tudo.

    Gosto muito de te ler*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda bem que gostou dele Mari, volte sempre.

      Eliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...